Toda frase acaba num riso de autoironia. Clarícifer 66.6 FM Tornado (live) by Jónsi Sinking Friendships (live) by Jónsi Go Do (live) by Jónsi O Amanhã Colorido (ao vivo) por Pouca Vogal When I Grow Up (To Be A Man) by The Beach Boys The Frog Prince by Keane On Melancholy Hill by Gorillaz I’m Outta Time by Oasis Paciência por Lenine Codex by Radiohead Lover’s Spit by Broken Social Scene Leave by R.E.M. Down By The Water by PJ Harvey A Dança por Legião Urbana Plug In Baby by Muse While My Guitar Gently Weeps by The Beatles I’m The Highway by Audioslave Inside Job by Pearl Jam A Seta E O Alvo por Paulinho Moska The Limit To Your Love by Feist Don’t Be Shy by Yusuf Islam (Cat Stevens) Atoms For Peace by Thom Yorke Tudo Vai Ficar Bem por Pato Fu & Andrea Echeverri La Vida Tómbola por Manu Chao El Derecho Al Delirio por Eduardo Galeano O Mundo por Paulinho Moska, Zeca Baleiro, Lenine & Chico César Minha Alma (A Paz Que Eu Não Quero) por O Rappa A Violência Travestida Faz Seu Trottoir por Engenheiros do Hawaii Alucinação (Belchior cover) por Engenheiros do Hawaii The Fixer by Pearl Jam Love, Reign O’er Me by The Who Politik by Coldplay To Build A Home by The Cinematic Orchestra Minha Casa por Zeca Baleiro 6 Minutos por Otto Senhas por Adriana Calcanhotto Poema Em Linha Reta de Álvaro De Campos (Fernando Pessoa) por Paulo Autran Lost For Words by Pink Floyd Fearless by Pink Floyd True Love Will Find You In The End by Daniel Johnston Passerà (Aleandro Baldi cover) por Renato Russo If There Is A God by The Smashing Pumpkins Se Eu Quiser Falar Com Deus (ao vivo) por Elis Regina De Onde Vem A Calma por Los Hermanos The Quiet Ones by Oasis Senza Parole por Vasco Rossi Nightswimming by R.E.M. No Name #3 by Elliott Smith From The Morning by Nick Drake

Se eu soubesse antes o que sei agora, erraria tudo exatamente igual...


"É certo que sou uma selva e uma noite de escuras árvores; mas aquele que não temer a minha obscuridade encontrará sob os meus ciprestes sendas de rosas"
Nietzsche




Um cão anda em círculos atrás do próprio rabo

As boas novas eram só boatos?

Humores




Nem tudo está perdido. Nem sinal de pedra no peito. O horóscopo do jornal arriscou 'um belo dia'. Liguei o rádio na hora certa: era a canção que eu queria.


e-Stória


Estou ligado a cabo a tudo que acaba de acontecer...


Somos quem podemos ser

Meu perfil



Se eu fosse diferente... sabe lá como eu seria!


Dom Quixote



Muito prazer, ao seu dispor se for por amor às causas perdidas...


Em linhas tortas

top 5

Toda frase acaba num riso de autoironia.


Sopa de letrinhas

Si linguis hominum loquar
livros

Eles odeiam Albert Camus, eles só querem ler gibi...


Filmes de guerra, canções de amor





Se alguém, seja lá quem for, tiver que morrer, na guerra ou no amor, não me peça pra entender... não me peça pra escolher entre o fio ciumento da navalha e o frio de um campo de batalha...


Beijos pra torcida

Fãs de Alex

Deve haver alguma coisa que ainda te emocione: uma garota, um bom combate, um gol aos 46!


Longe demais das capitais

Sobre Intermares

Nossa cidade é tão pequena e tão ingênua, tão distante do horizonte do país.


Todo mundo é uma ilha

Amigos



Não interessa o que diz o ditado, não interessa o que o Estado diz; nós falamos outra língua, moramos em outro país.


Déjà vu nunca visto

novembre 2002
dicembre 2002
gennaio 2003
febbraio 2003
marzo 2003
aprile 2003
agosto 2003
novembre 2003
dicembre 2003
gennaio 2004
febbraio 2004
dicembre 2004
maggio 2005
novembre 2005
aprile 2006
agosto 2006
settembre 2006
novembre 2006
febbraio 2007
aprile 2007
luglio 2007
agosto 2007
settembre 2007
aprile 2008
maggio 2008
luglio 2008
settembre 2008
dicembre 2008
febbraio 2009
aprile 2009
maggio 2009
luglio 2009
agosto 2009
settembre 2009
ottobre 2009
novembre 2009
dicembre 2009
gennaio 2010
febbraio 2010
aprile 2010
maggio 2010
luglio 2010
agosto 2010
settembre 2010
ottobre 2010
gennaio 2011
aprile 2011
maggio 2011
luglio 2011
agosto 2011
settembre 2011
ottobre 2011
agosto 2012
settembre 2012
ottobre 2012
novembre 2012
dicembre 2012
gennaio 2013
marzo 2013
luglio 2013
agosto 2013
settembre 2013
ottobre 2013
novembre 2013
dicembre 2013
gennaio 2014
febbraio 2014
marzo 2014
aprile 2014
maggio 2014
giugno 2014
luglio 2014
settembre 2014
novembre 2014
dicembre 2014
gennaio 2015
febbraio 2015
marzo 2015
aprile 2015
maggio 2015
giugno 2015
agosto 2015
settembre 2015
ottobre 2015
novembre 2015
dicembre 2015
gennaio 2016
febbraio 2016
marzo 2016
aprile 2016
giugno 2016
maggio 2017



O futuro se impõe, o passado não se aguenta...


E eu, o que faço com esses números?



Você é
1/
da humanidade.

Sondas e radares não captarão, revisores ortográficos também não.








"A gente se desfaz de uma neurose, mas não se cura de si próprio"
Sartre

Por mais que a gente grite, o silêncio é sempre maior.

 






martedì, febbraio 03, 2015
"Sempre sentira que era muito, muito perigoso viver, por um só dia que fosse" Virginia Woolf


Sinking friendships



Devido à escassez do que ler por aqui, acabei reencontrando alguns registros - e relembrando outra boa parte - dos papos mais legais deste ano - acidentalmente premonitórios - com o sujeito mais bacana que conheci neste século. Foram vários dias - sei lá quantos - que poderiam ter sido os melhores... se não tivessem sido, ao mesmo tempo, uns dos piores. Mas... que me deixem relembrar... com um sorriso amarelo. E gargalhar... baixinho, pra ninguém acordar.

Alerta: muitos spoilers, sarcasmo barato, blasfêmia ideológica e jogadores perebas.

~

- Conte-me algo.
- Hum... Vi, há um tempim, que Isrαel aboliu uso de cavalos em carroça. Bonzinhos, né.
- Parou de fazer teste em beagle também?
- Agora só em pαlestiηø.
- HAHAHAHAHAHAA. Porra, ainda tomo multa do condomínio por culpa sua.
- E cagaço da mulher. As luzes acesas madrugada adentro. Pá cama, mininu.
- Saiba que, se eu perder os gols de Je suis, a culpa é sua.
- É sua, falso profeta. Vou acordar, comer arroz de café da manhã sem nem perceber. Depois do jogo, almoço pão e volto a dormir.
- Carai. Meu café é comprimido.
- Tem que ser com bucho cheio. Toma com danoninho.
- Acabou os iogurte tudo. Meu almoço será chickenitos.
- Depois a gente faz um bolão de quem morre primeiro.
- Já é! Ganhei de lavada.
- Veremos.
- Tu sangrou 3 meses ininterruptamente e num morreu.
- Seis. 6 meses.
- Pois é.
- Num morri, mas quase mato um.
- O Pazuzu fecha contigo.
- Devia ter armazenado pra quando alguém quiser fazer pintura poética com menstruação. Pinta agora a Capela Sistina!
- Sistina Aguilera. Meu Deus. Vou dormir.
- You're beautiful... no matter what they... ronc
-...is true. Prefiro James Blunt pelado no gelo.
- Viadagem.
- Eu achava o clipe mó maneiro.
- Não tem pobrema, amigo. Amor é amor.
- Cause I'll never be with you... Ê chuá.
- Tava numa fase dor de cotovelo?
- Não que eu lembre.
- É fofura eterna mesmo.
- Eu gostava até do Damien Rice.
- Porra. Mas não aquela do Closer. Música sem fim. O homem parava pra respirar e eu pensava: vai acabar. Aí vinha: can't take my eyes... de novo!
- Hahahaha. Pior que era. Eu escutava muita frutice. Aqualung.
- Hehehehe. Eu também. Cê é fruta hipster. Meus frutas são à Keane.
- Keane é mega fruta mesmo. Aquele drogado.
- Dois... discos... Dois discos pra curar uma dor de cotovelo.
- Placebo!
- Gay, pero mainstream. Me gusta. Dá vontade de sair saltitando.
- É bom. E pronto. Eu ia na casa de um juiz só pra ver os DVDs do Placebo e do Pixies.
- Que é isso, homi?
- O celular quase cai no meu peito. Acho que fraturei duas costelas de susto.
- Vamo dormir, mazelado.
- Bora, coisa ruim.

~

- Quer ter orgulho de mim?
- Mais?
- Quando chegar em casa, olha seu e-mail.
- Já mandou?
- En-viado. Da c****nha pro d***zao. Você é o único que consegue não me fazer sentir vergonha do meu e-mail. Se o mundo fosse perfeito e eu, hétera, combinavam C****nha e D***zao. Parece rapper e diva.
- D***zao está em um relacionamento sério com C****nha.
- Hahaha, zoa não que da outra vez você conseguiu a proeza de deixar a Sra D***zao com ciúmes de sapatão. Mas... vá vá trabalhar. Tchau!

~

- Sua paulete!
- Cê viu!!! Não sou paulete, ele quem virou claricete.
- Mrs Oil...
- Tomei umas de leve, claro. Enfim, lá vai, vou descer a letra: se eu fosse hétera me apaixonaria... E se por acaso a Sra D***zao vir a ler isso, pois você é um leso: NÃO TEM CHANCE, SRA D***ZAO. Só ferømôηiø femiηiηø que me atrai. Mas... que você é um fofo, é sim, palmitinho.
- Eitcha. Eu largo o celular pra pegar uma garrafa d'água e quando volto tem uma declaração de amor.
- Tua sina diária, gostoso.

~

- Fui tomar chopp hoje, o restaurante aqui debaixo tava fechado.
- Sabe quanto tá a caipirosca, caipivodka, sei lá, a 10 quadras daqui?
- Só tomo cerveja.
- Só tomo cerveja. Esquerdømαchø!
- Em descøηstruçãø...
- Blablablá. Só se for na marretada...
- Mas sério. Sei quanto custa sascoisa não.
- Entonce: três pila e cinquenta cents. Em restaurante fubento, mas nem tanto, tá 8 conto.
- Fico ruim muito fácil com vodka. E pinga só com mel.
- Porque cê não é um verdadeiro eslavo da revølutiøη.
- Eu sou pequeno Ƅurguês revoltadinho.
- Lembra aquela piada de Orkut "fui tatuar paz em japonês e tatuei arroz"?
- Não, hahahaha!
- Readaptando: fui tatuar prøletáriøs do mundo, uηi-vøs em russø e tatuei vødkα e tráficø de mulheres.
- Meta de vida: a gente tem que beber junto!
- Vai sair uma escalação que começa em Bruηø e termina em Giøø.
- Passando por Missø, Dαrci e Ivø.
- Tem lugar pro Adãøziηhø?
- Opa! E pro Mαldiηi do sertão também. E Kαhê. E Mαx.
- Lembro bem o dia... ainda não havia numeração fixa... e deram a 10 pro Adãøziηhø. Devia ter sido imortalizada a partir de então.
- Adriαηø MJ e Dαηiel Løviηhø...
- Cê quer me deprimir?
- Pedrø Cαrmøηα, RøsemƄrick...
- Cheeeega. Ok, você venceu, vamos dormir.
- Haha! Baci baci, menina do oil.
- Boa noite, palmitim. Beijinho beijinho, tchau tchau.

~

- Tô vendo Menina de Ouro pela 28a vez.
- É legal, eu tenho o DVD, zoa não.
- VI-GÉ-SI-MA OI-TA-VA vez.
- Voluntariamente?
- Sim. Eu adoro a Hilary Swank.
- So do I. Até aquele mela-cueca PS Eu Te Amo eu vi.
- Tá numa parte foda do filme agora.
- Banquinho?
- A casa... Assista ao filme dublado e será a última vez.
- Dublado... e 28 vezes... Acho que, 28 vezes, só vi Noviça Rebelde. Bem mais de 28 vezes aliás. Poxa, por que ninguém gosta? Eu passo o filme cantando.
- Eu não disse nada. Climb e-very moun-tain...
- É porque a Christina Aguilera já cantou. Por isso que cê sabe. Confessa.
- Ela cantou?
- Já. O Zizek também falou dessa música naquele documentário meio doido. Foi daí então, né?
- Siiiiiiim. Pervert's Guide. Mas, pô, vou falar do que? Do-re-mi?
- My Favorite Things!!! A Fräulein Maria ensinou a cantar quando você tá triste ou com medo.


- Edalwaiss? Sei lá como é o nome dessa porra.
- Edelweiss. E-D-E-L-W-E-I-S-S. A flor sem graça mais cultuada do mundo. Mas My Favorite Things a Björk até cantou antes de morrer.


- Só me lembro da Björk no Dançando no Escuro e seus 107 Steps. Sorry. Sou hipster.


- Mas foi no Dançando no Escuro mesmo, mané.
- Então sou hipster só até a esquina.
- Chorei demais com essa cena da Selminha.
- Vi esse filme há uns 10 anos. Na época tava com essas putaria de Dogma e os caralho.
- Que putaria é essa?
- Filme ruim do Trier. Entre outros babacas. Deveria ter assistido mais Emαηuelle.
- Hehehehe. Emαηuelle não tem problema sócio-whatévis. Ninguém føde de verdade, só passa os peitim.
- Dogma, Festen, filme pra trouxa.
- Gostei de Dogville... da segunda vez. Na primeira, eu dormi.
- Dogville é genial. Manderlay é legalzim.
- Pois é. Mas vi Manderlay no cinema. No cinema fica sempre mais legal. Ainda mais pelos créditos com Young Americans.


- Vi no DVD mermo.
 - Dogville vi no Telecine. E Manderlay, no cinema.
- Eu vi Melancolia no cinema, mas achei bem marromenos.
- Melancolia achei legal, eu gosto da Charlotte e da Kirsten. Tem umas falas e uns visuais massas.


- É que o filme que me marcou nessa época foi Árvore da Vida. Anticristo eu ri.
- Desisti de Anticristo. Não vi Ninfomaníaca. Nenhum. Disseram que é meteção sem graça. Falar em Árvore da Vida e Charlotte... Cê viu A árvore? Só árvore.
- Nops.
- É bonitinho. E tem The Cinematic Orchestra nos créditos finais. Música dos créditos finais conta muitos pontos pra mim.


- Nunca guardo trilha sonora.
- Quer dizer que cê não viu We Bought a Zoo pra cantar Jónsi?
- Esse eu vi e essa eu lembro.
- Vi várias vezes só pra cantar. E chorar com Sinking Friendships. Assim como Trouble em Harold and Maude... E... acorda!


- Desculpa, dei uma pescada monstra agora. Devo ter babado uns 3 litros...
- Também tô podrona... Metade no meu sangue ainda tá envenenado. Hoje passei o dia de óculos escuros.
- Ontem, no final, você estava estragada mesmo. Hahahahaha
- Lembro que não acertava falar uma palavra.
- Não mesmo!! Tinha deixado no VT da Pliskøvα com a Kvitøvα. Não me admira ter dormido.
- Bocejei só de imaginar... Pois bó. Beijo e tchau.

~

Também houve algo como um tutorial para passar roupa do qual não me lembro direito e de cujos resultados isento-me de qualquer responsabilidade.


Clara... Clarinha... Clarice.
Hora do mergulho: 23:32.
Senta a pua, quebra o pau, manda brasa, solta a franga, sai de baixo, baixa a lenha, manda ver, roda a baiana!

Por amor às causas perdidas!








SEÑOR FUTURO 
       usted
es la promesa
       que nuestros pasos persiguen
       queriendo sentido y destino
RECORDAR   
Del latín re-cordis,         
volver a pasar          
por el corazón
        




"A impossibilidade de constituir o mundo em unidade evoca aqueles lugares desertos e sem água onde o pensamento chega aos seus limites. O verdadeiro esforço é se sustentar ali na medida do possível e examinar de perto a vegetação barroca de suas regiões afastadas"

Camus




   
   
Layout de minha autoria
Desde Junho/2003